Câncer de Testículo

Os tumores de testículo são considerados raros, representam 1,5% de todos os tumores malignos do sexo masculino e apresenta altas taxas de cura quando detectado precocemente. O câncer do testículo representa um tumor sólido que mais acomete jovens do sexo masculino entre 15 e 45 anos de idade. A incidência deste tipo de tumor aumenta drasticamente após a puberdade, atingindo um pico entre os 25 e 35 anos.

Tumores testiculares são normalmente assintomáticos e a realização de exame físico é fundamental para diagnosticar a presença de nódulos ou massas nos testículos. Exames de imagens, como ultrassonografia escrotal e ressonância magnética do abdômen e da pelve, e exames laboratoriais de marcadores sanguíneos são essenciais para a confirmação da presença de tumores testiculares. Nos casos sintomáticos, o diagnóstico diferencial de orquiepididimite e torção testicular devem ser considerados.

O tratamento para o câncer de testículo inclui quimioterapia, radioterapia e a remoção cirúrgica do testículo comprometido. A remoção de um testículo não interfere na função sexual e reprodutiva do homem, desde que o outro testículo esteja saudável.

Oliveira -   Rua José Pinto de Carvalho - 155 - Centro

Belo Horizonte - Hosp. Vera Cruz - R. Aimorés 3000